sábado, 17 de junho de 2017

Corpo de Eliza Clivia é liberado para sepultamento que acontecerá na cidade de Livramento


O corpo da cantora paraibana Eliza Clivia, 37 anos, ex-vocalista da Banda Cavaleiros do Forró, foi liberado pelo Instituto Médico Legal de Sergipe (IML), na manhã deste sábado (17), para o sepultamento. Familiares da cantora estiveram no local no início da manhã e agora aguardam a presença de um parente de primeiro grau do marido dela o baterista Sérgio Ramos, para que o corpo dele seja liberado. O casal morreu em um acidente de carro na capital sergipana na tarde desta sexta-feira (16).
A cantora, que iniciou a carreira solo, há quatro meses, estava em Aracaju para divulgar um show, que seria realizado na noite desta sexta-feira, quando o veículo em que estava bateu contra um ônibus. Além do casal, três pessoas da equipe também estavam no carro. Elas foram socorridas e encaminhadas ao Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), onde permanecem internadas.
Segundo o produtor da cantora, Jailson Souza, o corpo de Eliza será levado para a cidade de Livramento, no interior paraibano e o do marido dela será velado na capital João Pessoa.
O coronel Vivaldi Cabral, comandante do policiamento de Aracaju, informou que uma perícia foi realizada no local do acidente e o caso será investigado pela Delegacia Especial de Delitos de Trânsito.
Já o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Aracaju (Setransp) disse que a empresa Auto Viação Paraíso, dona do ônibus, lamentou o ocorrido e está colaborado com a autoridades de trânsito para apuração das causas do acidente.
Flagrante da colisão
A câmera de vigilância de um estabelecimento comercial flagrou o momento do acidente e as imagens mostram que o motorista do ônibus ainda tentou frear, mas acabou batendo no carro em que estava a cantora, o marido e os outros integrantes da banda 
FONTE:PARAIBA.COM.BR

sexta-feira, 16 de junho de 2017



Em Aracaju: cantora de forró morre em acidente envolvendo carro com placa de Maceió 

     
            
A cantora Eliza Clívia, ex-integrante das bandas Cavaleiros do Forró e Cavalo de Aço, e o marido dela, o baterista Sérgio Ramos, morreram na tarde desta sexta-feira, 16, em um acidente de trânsito no Centro de Aracaju, capital de Sergipe
Segundo as primeiras informações, as vítimas fatais estavam em um veículo de passeio com placa de Maceió, Alagoas. A cantora, que estava em carreira solo, realizaria um show em Aracaju na noite de hoje. 
A colisão aconteceu no cruzamento entre as ruas Maruim e Arauá e  envolveu o carro de passeio e um ônibus da linha metropolitana.
Ainda não há informações sobre as causas do acidente.  
FONTE:cadaminuto.com.br

terça-feira, 13 de junho de 2017

Cuidado! Este remédio muito comum pode provocar em você um derrame ou ataque fulminante do coração!  

                                                                   ibuprofeno_e_diclofenaco
Ibuprofeno e diclofenaco são aqueles remédios tradicionais que as pessoas tomam para combater dores e inflamações.
É bem possível que você já tenha tomado pelo menos um deles.Pois é, eles são o assunto principal desta matéria.
E infelizmente não temos boas notícias: segundo pesquisa publicada no European Heart Journal, essa dupla aumenta pelo menos 30% o risco de sofrermos um infarto.
O diclofenaco é ainda mais perigoso, pois as chances de se ter um ataque cardíaco com o consumo dessa pílula é de 51%. 
O risco com o ibuprofeno é menor, mas ainda considerável: 31%.Essa descoberta reforçou também outros estudos antigos que já faziam uma ligação entre as doenças no coração com o consumo desses anti-inflamatórios.
A situação passa a ser gravíssima quando a pessoa já tem algum problema cardiovascular, como hipertensão.
No Brasil, esses remédios já vêm com o alerta de perigo na bula.É preciso que haja um acompanhamento médico, caso você não possa evitar o consumo dessas drogas.
De acordo com o European Heart Journal, não são apenas esses dois medicamentos que podem causar prejuízos à nossa saúde, mas todos os anti-inflamatórios não esteroide, conhecidos como Aines. 
O British Medical Journal também confirma essa informação.O problema é que esses medicamentos são vendidos sem que as pessoas tenham consciência do mal que pode acontecer. 
E pior: a maioria das pessoas adquirem esses anti-inflamatórios sem prescrição médica.
Para você ter noção, em alguns países, eles são vendidos até em supermercados e postos de gasolina.
Quando existe essa banalização do medicamento, o público acaba se convencendo de que o remédio não tem efeitos colaterais graves.
E não somos nós quem dizemos isso, mas o dr. Gunnar Gislason, professor da Universidade de Copenhague e participante do estudo, que publicou uma nota na Sociedade Europeia de Cardiologia.
Isso é muito sério!
O ibuprofeno e drogas similares podem elevar a formação de coágulos, além de estreitar as artérias e aumentar a retenção de líquidos e a pressão arterial.
Um estudo na Dinamarca analisou entre 2001 e 2010 cerca de 29 mil casos de infarto.
Desses, 3,3 mil vítimas consumiram algum tipo de anti-inflamatório não esteroide, pelo menos um mês antes da manifestação do problema.E adivinha?
A maioria havia consumido ibuprofeno ou diclofenaco. A bula do ibuprofeno informa que o medicamento pode estar associada ao risco de trombose ou derrame.
A bula do diclofenaco também faz um alerta a quem tem problemas cardiovasculares, como pressão arterial alta, insuficiência cardíaca congestiva, doença isquêmica cardíaca ou doença arterial periférica.
Mas agora, com esse estudo publicado no European Heart Journal, fica provado que os riscos são maiores do que os descritos nas bulas.Existem boas alternativas naturais a essas perigosas drogas.

Quem é o dono do forró?

por Luis Ganem
Quem é o dono do forró?
Foto: Pei Fon Secom / Maceió
O hiato no mercado da música tem feito com que passemos a discutir com muito mais ênfase o “sexo dos anjos” e se quem nasceu primeiro foi o ovo ou a galinha. Coisas que antes passavam desapercebidas, ou eram dadas como desinteressantes, tornaram-se um grande assunto justamente pela falta de assunto. Pode até parecer coisa de maluco – e é mesmo – mas discutir coisas amenas como se fosse o fato mais importante do mundo denota o mar sem vento em que navegamos.

Mas nesse negócio chamado meio artístico, sempre algo surge para fazer com que não fiquemos com aquela sensação de que nada acontece. Vai daí que, ávidos por assuntos que possam nos entreter, passamos a comentar esse único tema, tirando dele o que pudermos. Seja da briga entre irmãos, com acusações e desmentidos, seja pela banda familiar que gosta de dar calote em seus parceiros, e que nada acontece com ela e com seus donos, que danam a dar satisfação para quem quiser ouvir – se é que existe quem queira; ao assunto mais comentado do momento – ou único que se tem nesse mês: quem pode e quem não pode tocar em grade de shows de festa de São João.

Pois é, o politicamente correto no forró, também chegou – em verdade já estava, só que com menos força – às rodas de conversa do meio artístico. E dessa vez, com mais força, mais chatice, mais gente sedenta em querer dinheiro, mais gente que quer atrapalhar, mais malandros e malandras e mais de tudo um pouco.

Olha, pode até parecer brincadeira, mas ‘o couro está comendo’ entre o pessoal do chamado Forró tradicional e o dos outros estilos por conta dessa coisa de tocar em evento de São João. É um tal de direito adquirido, de Constituição Federal e de direito à livre expressão, que se não fosse música, diria que quem estava discutindo o tal do direito era o Supremo Tribunal Federal. 

E o imbróglio, ao que parece, está longe de acabar. A turma do Axé mesmo defende que todo mundo – as poucas bandas do ritmo que ainda tocam -  tem que tocar onde quiser. Só esquecem eles que quando eram fortes nunca deram espaço ao pessoal do Forró poder tocar em suas capitanias. Já o pessoal do Forró Eletrônico, que no período de junho e julho chega com força às terras baianas, oriundos do “Nordeste de cima”, dizem que eles também fazem parte do Forró e que essa divisória entre o tradicional e o moderno é apenas ideia de quem quer formar reserva de mercado e não se garante – aparentemente esquecidos de que bandas de forró baianas, salvo uma ou outra, nunca tiveram espaço em outros Estados. E, finalizando, o pessoal do Sertanejo chega dizendo que sendo eles oriundos do interior do Brasil e representantes da cultura do campo, ou raiz, estão tranquilos em poder fazer shows nos meses de São João, São Pedro e Santo Antônio, principalmente na Bahia. Também esquecem eles, e se eu estiver errado por favor me corrijam: não conheço ninguém que jamais tenha visto uma banda de forró da Bahia, tradicional ou pé de serra, ser convidada para um festival sertanejo.

Pois essas “dúvidas”, por hora, têm sido a grande conversa do meio musical baiano. Posso quase afirmar que, por conta da falta de shows e dinheiro circulando no mercado artístico baiano, foi instituído o estado de calamidade artística e a expressão ‘farinha pouco, meu pirão primeiro’ nunca esteve tão em voga. 
O pior é que, em vez de se fazer algo novo, de a música criar algo novo, seja lá em que ritmo for, fincamos raiz no ócio criativo em detrimento da criação, achando que isso é o mais certo nesse momento de recessão.


Daí fico aqui a me perguntar e caso o leitor queira opinar o faça: você acha que no São João da Bahia só deveriam tocar bandas de forró? 

Bom, quem tem seu cavalo que penteie!

quinta-feira, 9 de março de 2017

Fonte: Claudio Andre

ACIDENTE: UM MORRE E OUTRO FICA GRAVEMENTE FERIDO NA PE-218 PRÓXIMO A  BOM CONSELHO


Duas pessoas ficaram gravemente feridas após sofrerem uma queda de moto na PE-218, próximo de um motel de Bom Conselho. 
Diante da gravidade do acidente, Samu e Corpo de Bombeiros foram utilizados para resgatar as duas vítimas que caíram com moto e tudo numa ribanceira. Foi apenas com a ventania da carreta quando ela fez a ultrapassagem, que o motoqueiro saiu da pista, bateu numa cerca de arame farpado e caiu de uma altura de 15 metros, juntamente com o garupa.
Segundo informações, o piloto da moto identificado pelo nome de André Pereira e o carona, conhecido por José Batista, deram uma voadora e caíram dentro de um açude no terreno de Zé de Miro, isso, porque estavam fazendo "racha" com uma carreta.
Com pancadas na região da cabeça, os dois jovens com idades de 21 e 25 anos, deram entrada no Hospital Monsenhor Alfredo Dâmaso, gravemente feridos. Apenas um, conseguiu e ser encaminhado para o Hospital da Restauração em Recife.
Para se ter ideia, os jovens deram uma voadora de uma altura de aproximadamente 15 metros e cairam dentro de um açude sem água.
Essa era moto que os jovens estavam. André e José Batista, voltavam de um Sitio da zona rural de Terezinha, segundo o avô do motoqueiro. 
Por alguns minutos a PE-218 ficou com o trânsito interrompido. Segundo testemunhas que passavam no local do ocorrido, o motoqueiro fazia zig zag na pista e um pega com uma carreta.
Ainda no hospital local, uma das duas vítimas veio a falecer devido às ferimentos na região da cabeça.
Esse da foto acima, foi a vítima fatal. Ele tinha 21 anos de idade e residia na Rua Tancredo Neves, sofreu traumatismo craniano.
O garupa da moto identificado pelo nome José Batista da Silva, 25 anos, residente na Travessa Café Filho, foi transferido para o Hospital da Restauração em Recife.
Após ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros e Samu, atendido no Hospital Monsenhor Alfredo Dâmaso, José Batista, saiu entubado com destino ao Hospital da Restauração na capital pernambucana. Até o fechamento dessa postagem não temos a informação se conseguiu chegar com vida, pois, o estado de saúde da vítima foi muito grave
Várias pessoas testemunharam em grupo de WhastApp que André  de Oliveira Pereira, tinha o costume de andar em alta velocidade nas principais ruas da cidade de Bom Conselho, sem respeitar ninguém. 
Inclusive, o seu avô, José Maria ou Zé do Leite, disse em entrevista para esse blogueiro, que ele tinha pego a moto escondido para ir ao Sítio Poços, juntamente com o José Batista, entregar um dinheiro.
Na volta, abusando de alta velocidade, os dois sofreram o grave acidente. Para se ter ideia, esse André teve afundamento do rosto, especialmente nariz e boca. 
Quando foi socorrido do local do acidente, tinha pouca respiração e quando já estava sendo atendido no Hospital Monsenhor Alfredo Dâmaso, teve uma parada cardíaca.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Fonte: Portal 24 horas

Casal é flagrado fazendo sexo sobre moto em movimento; veja vídeo

Imagens se espalharam nas redes sociais e a polícia vai investigar o caso
A polícia de Encarnación, no Paraguai, investiga um caso inusitado que aconteceu na cidade. Um casal seminu foi flagrado fazendo sexo sobre uma moto em movimento nas ruas da cidade. O registro da cena foi feito por um motorista que passava pelo local. O vídeo se espalhou rapidamente nas redes sociais.
 Sem capacete, os dois trafegam pela avenida enquanto praticam sexo. O motociclista, que ainda não foi identificado, pode ser multado em até R$ 1,600. Se ficar provado que ele estava sob o efeito de alguma substância ilícita, pode até ser preso. 

Terceira maior cidade do Paraguai, Encarnación tem cerca de 95 mil habitantes e é destino procurado por turistas que visitam o país. Veja o momento do flagra:  


terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

FONTE: folhadebomconselho.blogspot.com.br


MULHER É ENCONTRADA MORTA E SEM 

ROUPA EM BOM CONSELHO




Uma mulher foi encontrada morta, na manhã desta terça-feira no Bairro da Parmalat na cidade de Bom Conselho. Segundo informações repassadas por populares que estiveram no local, a vítima teria sido morta na noite desta segunda-feira (20). A vítima foi Maria Edeline Paz da Silva, de 41 anos de idade, que residia com a mãe.



Edeline, tinha  03 filhos, e segundo informou a sua irmã, Rosângela 
Paz da
 Silva, ela tomava remédio controlado e era alcoólatra. Edilene tinha 
um 
quarto alugado nas proximidades do local do crime, onde ela
 também morava.

Alguns moradores que residem próximo ao local do crime, chegaram 
a ouvir gritos, mas acharam que se tratava de uma briga entre casal.

Ainda segundo Rosângela, ela tinha sido recentemente ameaçada 
de morte por um ex-companheiro dela. Mas ainda não se sabe a 
autoria do crime.O corpo de Edeline foi encontrado por um garoto que
 foi ao local levar animais no cercado.

A Polícia Militar informou que o corpo de Edeline apresentava marcas
 de espancamento e estava sem roupas. A polícia não informou se
 a vítima foi violentada sexualmente. Ainda no local do crime, a polícia 
Civil recolheu roupas, calçados e uma pedra suja de sangue, que 
pode ter sido usada no crime.


O corpo foi encaminhado para o Instituto de Medicina Legal (IML) de 
Caruaru, a delegacia de Bom Conselho investiga o caso.